Home » PM prende estuprador que deixou documentos no local do crime

PM prende estuprador que deixou documentos no local do crime

por Master
0 comentário

Um homem de 32 anos foi preso na quarta-feira (29) suspeito de roubar e estuprar uma adolescente de 17 anos no Bairro Pedra 90, em Cuiabá.

 

A jovem foi encontrada, na segunda-feira (27), desacordada e nua em um terreno baldio. Dois homens participaram do crime.

 

Conforme o boletim de ocorrência, o agressor foi encontrado embaixo da ponte Júlio Muller, às margens do Rio Cuiabá. Os militares do 1° Batalhão da Polícia Militar realizaram buscas na região depois de receber a informação de que ele poderia estar lá. A PM chegou até o acusado porque ele deixou documentos seus no local do crime.

 

O agressor, segundo o documento, é conhecido nas imediações por ser usuário de drogas e perambular pelo bairro em que o crime aconteceu.

 

Quando os militares chegaram ao local, encontraram vários outros usuários e, com a ajuda do setor de inteligência, conseguiram realizar a identificação do suspeito.

 

Assim que foi identificado, o homem confessou que estava escondido no local após ter praticado o crime em companhia de um amigo. Inicialmente ele negou ter participado do estupro, mas conforme o B.O. acabou confessando.

 

O que chama a atenção é que o sujeito tem ao menos quatro tatuagens espalhadas pelo corpo que remetem a Deus.

 

As escritas “Salmos 13:1-6” e “O limite do homem é apenas o começo para Deus” nas costas. A escrita “O senhor é o meu Pastor” no braço esquerdo e uma cruz tatuada na mão direita.

Ali ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia de Polícia.

 

Noite do crime

 

A jovem de 17 anos seguia pela Rua Dois, atrás do Centro Comunitário do Pedra 90, quando foi abordada pela dupla.

 

De acordo com o agressor, em conversa preliminar com a Polícia, o intuito inicial era roubar e vender os pertences da adolescente para continuarem a consumir drogas.

 

O homem disse ter arrastado a jovem ao local enquanto o parceiro ficou escondido na construção abandonada.

 

De acordo com a sua versão, após ter tirado os pertences da jovem o colega a enforcou por trás até ela desmaiar e depois pretendia matá-la com uma pedra, momento em que teria fugido do local.

 

Conforme o boletim de ocorrência, no entanto, o homem acabou confessando a sua participação também no estupro.

 

Segundo o documento, uma pessoa que passava pelo local percebeu a movimentação suspeita, momento em que a dupla fugiu.

 

Os documentos de um deles – do que foi preso – foram encontrados embaixo do corpo da vítima quando o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) realizou o atendimento.

 

A Polícia segue investigando o caso e está atrás do paradeiro do segundo envolvido.

você pode gostar

Deixe um comentário